Notícias de Mogi Mirim e Mogi Guaçu

A missão de “colorrir” a vida da terceira idade

Do hobby de pintar com lápis de cor ao contato com os mais idosos, levando um pouco do bem estar que a atividade prorporciona. Foi assim que nasceu o “Projeto Colorrindo” batizado assim pela sua criadora, Érika Rodrigues – uma brincadeira feita com as palavras colorir + rindo . Aos 45 anos e completamente autodidata, já que ela não tem formação superior, ela explica em entrevista concedida ao blog dentro da Estação Educação, o porquê do projeto e também um pouco do que ela espera para o futuro. Abaixo, os principais trechos.

Início

Tudo começou em fevereiro de 2016; eu peguei alguns materiais, [como] desenhos pra colorir e lápis de cor e fui até o Instituto Coronel João Leite, que fica próximo da minha casa. A minha ideia era ir lá a cada 15 dias e passar uma tarde com eles lá, colorindo. Conversei com pessoal de lá e fiz [inicialmente] uma experiência de seis meses, porque eu não sabia se os idosos iam gostar ou não. Acabei ficando um ano, sem divulgar pra ninguém – nem mesmo pra minha família’.

Interesse

Depois desse primeiro ano, os outros lares – Lar Emanuel, Casa Santo Antonio, Vila Vicentina e Abrigo Juca – foram convidando e eu, aos pouquinhos, fui aceitando o convite”. Hoje o projeto atende aos seis lares da cidade. Foi uma coisa de amor mesmo, eu quis doar uma pouco do meu tempo pra passar com eles; não tinha nenhum método específico”. Pessoas com Mal de Parkinson e Doença de Alzheimer também participam das atividades. “Eu tinha um pouco de medo no começo, mas elas (as profissionais) foram me orientando”.

Convivência

O idoso que mora numa instituição fica um pouco receoso num primeiro momento, (…) mas eu acabei conquistando eles e eles me conquistando. Agora eles ficam me esperando e gostam de escolher o tema. E eu já percebi do que eles gostam, fui me adaptando aos poucos. Eu aprendi a lidar [com eles] com a ajuda dos profissionais, no começo eu não ficava sozinha”.

Sede

O projeto não tem sede própria, mas essa não é a prioridade no momento. “O que eu preciso e fazer com que ele melhore e se expanda. Como tenho notebook em casa, procuro os desenhos pela internet”. Mas a ideia, a longo prazo, é poder abrir uma ONG pra poder pleitear verbas. “Agora eu tô (sic) em busca do apoio financeiro pra poder caminhar”.

Parcerias

São cerca de 150 desenhos que são distribuídos mensalmente para os idosos assistidos, e todos são impressos por um parceiro do projeto. Além disso, as doações de material vem não só de pessoas da cidade, mas também de fora. “Por incrível que pareça, até o final do ano a gente tá bem [de estoque].”

A meta agora é estender o trabalho até a cidade de Mogi Guaçu, já que, segundo ela, “na época não dava para assumir porque eu tava sozinha, e tem muito gasto”. Além disso, Érika pretende montar uma exposição itinerante que rode a região. “Todo ano eu faço no Centro Cultural em setembro e na Estação Educação no final do ano, a convite da Flávia (Rossi, Secretária de Educação)”. Ela acredita que pode ir mais longe. “Quanto mais a gente espalhar que eles (idosos) fazem essas artes, mais eu acho que vai ‘contaminando’ outros também”, finaliza.

Siga o Projeto Colorrindo nas redes sociais: Instragram, Youtube e Facebook.

Érika Rodrigues, idealizadora do projeto Colorrindo. Foto: Lúcia Maroni/Olá Mogi.

Exemplo dos desenhos que são feitos pelos idosos atendidos pelo projeto. Imagens gentilmente cedidas por Érika Rodrigues.

Seja nosso patrocinador e ajude a manter o jornalismo independente em Mogi Mirim, clicando aqui.

Tudo em variedades para o lar e presentes em geral!

Jornalista responsável: Lúcia Maroni (MTB 0079158/SP)

Email: redacao.olamogi@gmail.com

Olá! Mogi Jornal Online

O objetivo desse jornal online é trazer informações de natureza geral para os mogimirianos! E, principalmente, ter nos próprios leitores os principais parceiros na construção de nossas pautas e no fortalecimento deste espaço de informações e notícias.

Portanto, amigos leitores, estejam conectados ao Olá! Mogi Jornal Online e se sintam à vontade para fazer contato com a redação para tirar dúvidas, fazer sugestões, criticas, elogios ou mesmo enviar conteúdos de natureza jornalística para publicações, que após serem checados poderão ser publicados.

Comentários no Facebook

Deixe uma resposta