EXEMPLO DE HUMANIDADE

Num dia desses qualquer, em um quarto de hospital se encontravam dois homens, um estava bem enfermo, o outro já num estado melhor de saúde, esse resolveu ir até a janela do seu quarto, de lá ele narrava o espetáculo da vida com entusiasmo e com um jeito especial de ver a vida.
Dizia assim:
-Como a vida é maravilhosa, olha quantas crianças brincando la fora, quantas crianças sorrindo. Olha quantas senhoras felizes, que lindo é o sol, como é bom ver as pessoas felizes. Como Deus é maravilhoso, assim narrava o paciente.
Seu colega de quarto ao não conter a inveja, fechou-se de ódio e raiva por não ter o privilégio de estar na janela, petrificando seu coração. Os dias foram se passando e o homem que estava na janela foi se adoecendo, adoecendo. Até ao ponto de não ter mais forças para se levantar da cama.
Numa dessas madrugadas sentiu-se mal, e através de pequenos sinais pediu ajuda ao seu colega de quarto, para tocar a campainha e chamar o médico. Mas o moço o ignorou, se virou para o outro lado, e não prestou ajuda ao homem, logo de manhã, o médico entra e constata que o homem estava morto.
O médico pergunta ao colega de quarto:
-Você não viu nada durante a noite?
-não, não vi nada, dormi como uma pedra.
Passado alguns dias o homem foi se recuperando e disse:
-Dr. eu posso ir para a janela?. -sim, disse o médico, ao chegar na janela se deparou com um enorme muro, surpreso perguntou:
-Dr. porque esse muro?
-Esse muro está aí desde a construção do hospital.
-Mas meu colega de quarto dizia, olha as crianças brincando e sorrindo la fora, quantas pessoas felizes, que lindo o sol. Que dia maravilhoso, como Deus é maravilhoso. Mas não vejo nada disso.
-Talvez ele tenha feito isso para tentar amenizar a dor e o sofrimento ao velho triste enfermo em uma cama, só fez isso para tentar ajudar na recuperação, mas talvez você não saiba, ele era cego.

Leave a reply