CORDEL

CORDEL
 
Escrevo esse simples cordel 
Pra falar do meu sertão
Não vou aumentar um ponto
Pra falar com razão
 
A seca castiga o gado
E toda a produção
O rio que tinha água
Hoje tem não.
 
A imagem é muito triste
E de corta o coração
Não acredito em governo
É só uma falação
Só na ajuda divina
Que é a solução
 
Tenho fé e acredito
Que um dia vem um chuvão
Pra salvar o nosso gado
E a nossa plantação.
 
Sou sertanejo de fibra
E de bom coração
Não me entrego nessa vida
Em qualquer situação.
 
Sertanejo de fibra
Sofre e pena nessa vida
Mas não abandona o sertão.

Leave a reply